quinta-feira, 13 de março de 2008

Branco

Em folhas de papel,
Delineadas. Delicadas.
Limpas, maneirinhas,
acinzentadas, mas ainda assim, Perfeitas.
Letras perdidas, mas não desfeitas.
Num só gesto, compostas em linhas,
Num movimento seguro e cuidado,
Surgem traços, em papéis outrora imaculados.
Minutos passados, riscos riscados.
Frases escritas, devoram o espaço,
Das linhas perfeitas agora usadas e traçadas.

Mas nada de novo...

São só traços cinzentos.
Delineados. Compostos. Alinhados. Riscados. Perdidos e achados.

Tumulto que ocupa agora a folha de papel, outrora branca e imaculada.



2 comentários:

Anónimo disse...

folhas de papel talvez bem preenchidas por apenas palavras soltas...que um dia farao sentido...ahah!!! ta perfeito este post!!! bjinhes
xiribiri

Anónimo disse...

ees tao fofinha.. o teu olhar deixa me louko por ti..
tenho vergonha de dizer kem sou.. mas eu sinto algo muito forte por ti..
descobre kem sou
beijo
menina perfeita!