quarta-feira, 21 de maio de 2008

Força de Vontade?

Às vezes dou comigo mesma paralisada. Completamente. Fico a olhar para o nada, com cara de idiota, por vezes talvez por durante minutos a fio... Fico a olhar para a parede, por exemplo. Exteriormente, pareço-me com uma autista, mas no meu interior há um turbilhão de pensamentos. Penso na cara parva que devo estar a fazer, mas, de seguida, lembro-me dele ou penso "podia estar a fazer outra coisa mas não me apetece".
Resultante disto, é a minha "falta de tempo", mais conhecida por "falta de força de vontade". Podia estar a fazer as perguntas para História, mas nop, fico aqui bloqueada, em frente ao ecrã a pensar coisas que podia fazer e que não faço. Raramente cedo às minha obrigações. Posso dizer que sou apologista nata da preguiça ou que sofro de preguicite crónica. Mas aborrece-me tanto, ter de me levantar, andar a longa distância de 10 passos para chegar até ao destino final: o quarto. Ai o quarto! No quarto posso disfrutar de actividades, todas elas bastante apeteciveis:
  • A cadeira do quarto com uma pilha de blusas do avesso por enterrar na gaveta.
  • O puff, com uma maior variedade de artigos: Revistas, lenços, mochilas e t-shirts.
  • A cama, desfeita há pelo menos dois dias, com a particularidade do saco da natação por desfazer.
  • A mesa de cabeceira, com o livro de Literatura Portuguesa por ler e lenços de papel.

Agora, neste preciso momento, poderia estar a fazer algo dessa lista. Mas não. Estou a escrever no Blog. Sentada. Paralisada. A olhar para o ecrã.

Sem comentários: